SÚPLICAS AO DESTINO

SÚPLICAS AO DESTINO

Olá, meus amores! Para mim, é e sempre será um prazer estar aqui com vocês! Nos últimos tempos, o emocional está a flor da pele, então assistir séries tem sido um consolo em meio a tantas coisas acontecendo nessa pandemia. Falando assim parece que vou falar de tragédia, né? Calma! Do meu ponto de vista, esta é uma obra prima, pois mostra parte do que muitos já viveram ou ainda vão viver e decidi compartilhar com vocês. Espero que compreendam da forma que escrevi, no momento que digitei, meus olhos e meu coração estavam inundados pela emoção que é essa série: “BANGKOK LOVE STORIES: SÚPLICAS”.

Um drama série Tailandês emocionante que fala sobre destino, fé, superação, aceitação e morte. Muitos não acreditam em destino ou em seres superiores que possam ajudar nas horas complicadas da vida, outros depositam o que chamam de esperança e fé em deuses com imagens ou ídolos que adoram dependendo da cultura ou em apenas um ser: Deus, sem um rosto, porém vivo dentro de quem acredita.

Esse drama é vivido por Tee e Elle, um jovem casal que se encontra pelo que chamam de destino. Tee é um vidente, que seguindo os passos de seu pai, aprendeu a ler o destino das pessoas e, além disso, sabia o seu próprio futuro que no drama, não poderia ser mudado. Enquanto Elle, não tem muita fé em um destino definido devido aos sofrimentos e decepções que já viveu.

 Atendendo a um pedido de uma amiga, Elle foi visitar um vidente para saber sobre o seu futuro. Como já era de se esperar, a moça não acredita no que lhe é dito, sem saber que ali, naquele exato momento, houve um entrelaçar de destinos. Sua amiga  ficou triste e decepcionada, pois as previsões não eram boas, mas nem todos acreditam que há algo além das consequências dos atos, atuando em tudo que se vive. Ambos os destinos foram sentenciados naquela noite.

 Como um ser humano pode saber o que vai acontecer no futuro? Isso deixa Elle intrigada a ponto de dizer que o vidente estava amaldiçoando sua amiga após as previsões. Maldição ou não, o que foi dito se cumpriu como um decreto, o que também gerou revolta. Das muitas coisas que o chamado destino traz, amor, doenças e mortes são parte delas .Esses três fatores ligaram os destinos do vidente e da cliente. Depois da prévia do futuro, o destino deu seu primeiro veredito e a mãe de Elle morreu. Marcada pela angústia e dor, também por não querer aceitar a realidade, procurou a quem culpar. Ao tentar aliviar seu sofrimento, despejando naquele que ela acreditava ter sido quem a sentenciou aquela tragédia, culpou o descendente de premonições e foi até ele colocar para fora toda sua angústia.

Ao querer reclamar dos acontecimentos causados pelo ditador dos seres humanos  chamado destino, a moça descobre que as previsões que lhe foram feitas, gerou sentimento de culpa em Tee por ter sido ele a fonte que trouxe a dor. Naquele momento, mais um evento foi descoberto. Ambos estavam sendo vítimas, pois o homem que previu seu futuro, havia ficado cego no mesmo dia em que sua mãe faleceu.

Como viver sabendo que o futuro lhe reserva muitas dores e feridas difíceis de serem curadas? Para responder essa pergunta, novamente o destino atua, disponibilizando um remédio chamado amor. O poder que o substancia, que é fácil de encontrar, tem em todos os lugares, não se vende e jamais pode ser explicado com palavras, pois  nunca houve uma definição científica concreta do que é o amor e nem sobre os limites em que ele pode agir.

Para Elle e Tee a vida deu seu veredito e a dor foi a união, porém uma dose de amor foi injetada em suas veias, não como cura, e sim como um anestésico capaz de dar forças para suportar. Esse amor atuou de várias maneiras, ajudou a superar perdas, fez nascer a compreensão, fez brotar e nascer mais amor entre família, amantes e amigos, fazendo-os felizes. Dizem que o amor cura tudo e por isso é infinito, entretanto, há algo que vai bem fundo e penetra a dormência da anestesia proporcionada por amor, a morte. Seja de pai, mãe, amigos, irmãos ou apaixonados, todos passam, nada se pode fazer ou pelo menos ainda não foi descoberto, algo que possa impedi-la por completo, é possível retardá-la em certas situações, só que a hora dela sempre chega. 

Pelos parágrafos anteriores, pode-se imaginar que o drama não reserva um final feliz. Todavia, também não há uma única coisa que determina o que é felicidade, pois ela é construída de momentos em que cada um vive de maneira diferente. Tee e Elle viveram de tudo um pouco, até se tornaram a raiz de galhos futuros gerando um filho. Contudo, o tempo de Tee já estava determinado a findar e sua morte chegou.

Foi um final infeliz? Para alguns pode ter sido, julgando o desejo do ser humano de que a vida e o amor seja infinito ainda que seja na imaginação.Porém se assemelha com a realidade, onde a felicidade é infinita em momentos vividos e limitados em parte da vida. Há muitas lições nessa produção, uma delas é não ficar buscando saber o que de bom ou de ruim acontecerá no seu futuro! Apenas viva e viva com amor, ainda que tenha que enfrentar muitas dores e mortes. Mesmo que doa enterrar uma semente, ela será a esperança de uma linda árvore. 

Bom meus queridos, espero que tenham gostado!  A série se encontra na plataforma da Netflix e contém 13 episódios. Beijo, até breve.

Sigam as redes sociais da Boys Love Brasil! ♥️🔎

Twitter: @boyslovebrasil

Instagram: @boyslovebrasil

YT & FB: Boys Love Brasil 

Telegram: @boyslovebrasil1

Compartilhar esta publicação

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Optimized with PageSpeed Ninja