Por trás das cores você conhece a bandeira?

Por trás das cores você conhece a bandeira?

Olá meus bombons de licor, tudo bem com vocês?

Hoje nós vamos falar sobre a história e os significados por trás das cores que colorem as bandeiras da nossa comunidade LGBTQIA+!

Inicialmente vamos conhecer a nossa já popularizada bandeira do arco-íris.

Na década de 1970, em São Francisco, EUA, o movimento homossexual ganhava força e os militantes queriam um símbolo que fosse mais entusiasta. Dessa forma, o artista Gilbert Baker foi desafiado por Harvey Milk — o primeiro político gay eleito nos Estados Unidos — a providenciar um símbolo para o Dia de Liberdade Gay de São Francisco, Califórnia, em 1978, data esta que é considerada precursora da parada de orgulho LGBTQIA+ moderna.

Algumas fontes costumam dizer que Baker teve fortes inspirações na canção “Over the Rainbow”, além de se basear no movimento hippie, em que o arco-íris era um símbolo de paz e harmonia. Gilbert Baker contou com o apoio de trinta voluntários que tingiram a mãos e costuraram as duas primeiras bandeiras para o desfile. Após a conclusão, as duas bandeiras foram hasteadas para secar no último andar de uma galeria de um centro da comunidade gay em São Francisco. Porém, a bandeira só foi oficialmente apresentada ao público pela primeira vez na Parada do Orgulho LGBTQIA+ de São Francisco, com oito cores, cada uma com um significado específico.

Todavia, por motivos comerciais, visando diminuir o preço, as cores rosa e azul-claro foram removidas. Outras fontes sugerem que as cores foram eliminadas devido a dificuldade em se encontrar tecido nas cores rosa e turquesa. Dessa maneira, atualmente a bandeira possui apenas seis cores.

Vejam o significado das cores da bandeira original criada naquela época:

• Rosa: Sexualidade
• Vermelho: Vida
• Laranja: Saúde
• Amarelo: Sol
• Verde: Natureza
• Turquesa: Arte
• Índigo: Serenidade
• Violeta: Espírito

Ao comentar sobre sua criação, Baker disse que queria transmitir as ideias de diversidade e inclusão, a partir do arco-íris, um elemento da natureza usado para representar que a sexualidade é um direito humano. Dessa forma, a bandeira arco-íris se tornou um poderoso símbolo, com o objetivo de trazer a visibilidade a um grupo de pessoas, afinal de contas a essência das bandeiras são sobre proclamar poder. Vale ressaltar que esta bandeira engloba toda a comunidade LGBTQIA+ e não apenas os homossexuais (gays) como é frequentemente creditada, de modo errôneo.

Visto esta, vamos conhecer algumas outras bandeiras e seus significados!

— Bandeira lésbica

A bandeira lésbica, com diferentes tons de rosa, branco e vermelho, é usada como bandeira oficial das lésbicas em quase todo mundo. Às vezes, apresenta a adição de uma marca de batom em um canto para celebrar a subcultura de “Lipstick Lesbian”, cujos membros se prendem a uma imagem “feminina” em vez de adotarem uma imagem de “butch”. Existem também uma outra versão da bandeira lésbica com o Triângulo preto e o Machado.

— Bandeira bissexual

A bandeira do orgulho bissexual foi desenhada por Michael Page em 1998 para dar à comunidade bi um próprio símbolo, comparado com a bandeira do orgulho LGBTQIA+. O seu objetivo era aumentar a visibilidade dos bissexuais, tanto dentre a sociedade no conjunto quanto dentro da comunidade LGBTQIA+.

A faixa magenta (cor de rosa) em cima da bandeira representa a atração sexual ao mesmo gênero, gay e lésbico, a faixa azul real no fundo da bandeira representa a atração afetiva sexual ao gênero oposto, heterossexual, as faixas ficam sobrepostas no centro em quinto lugar da bandeira para formar uma sombra profunda da lavanda (púrpura), que representa a atração sexual a ambos os gêneros, ou seja bissexuais.

— Bandeira trans

A bandeira do orgulho de transgênero foi criada por uma mulher trans americana Monica Helms em 1999, e foi mostrada primeiramente em uma parada de orgulho em Phoenix, Arizona, EUA nos anos 2000. A bandeira representa a comunidade TRANSGÊNERO e consiste em cinco faixas horizontais: duas azuis claras, duas rosas e uma branca no centro.

As listras na parte superior e inferior são azul claro, a cor tradicional usada pela sociedade para representar os “meninos”. As listras rosa, da cor tradicional para representar “meninas”, e a faixa branca é para pessoas que são não-binárias, ou que não querem ser inseridos e com um gênero que se sintam representadas.

— Bandeira Pansexual

A bandeira do orgulho pansexual foi encontrada em vários sites desde meados de 2010. A bandeira do orgulho pansexual é usada para aumentar a visibilidade e o reconhecimento da comunidade pansexual e para distingui-la da bissexualidade. É usado para indicar que os pansexuais têm atrações sexuais e relacionamentos com pessoas de diferentes gêneros e sexualidades. A teoria da pansexualidade visa desafiar os preconceitos existentes, que podem causar julgamento, ostracismo e transtornos graves dentro da sociedade.

A pansexualidade, onissexualidade ou omnissexualidade, é caracterizada pela atração sexual ou amorosa entre pessoas, independentemente do gênero ou identidade de gênero.
A palavra pansexual deriva do prefixo grego pan-, que significa “tudo” ou “todos”. Este “todos” inclui gêneros binários, pessoas trans e não-binários, como gênero queer e gênero fluido, entre outros. Muitas vezes a pansexualidade ainda é confundida com a bissexualidade, então para vocês que ainda tem esse dúvida temos uma matéria especial no nosso site que foi feita durante o mês do orgulho.

Bom meus bombons de licor, por hoje é só. Eu trouxe a história de algumas bandeiras desta vasta comunidade, então caso vocês gostem eu posso trazer mais algumas para vocês. Beijos e até a próxima!

Compartilhar esta publicação

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Optimized with PageSpeed Ninja