O que podemos aprender com SOTUS?

O que podemos aprender com SOTUS?

Olá, para você,  que acompanha a nossa comunidade. Hoje, trago uma matéria mais suave e leve sobre um dos bls que muitos do ramo já ouviram falar, já assistiram e que causou um certo estremecimento e uma divergência de opiniões que, (in)felizmente leva até a brigas, rs.

Bom, uma palhinha e um pouco sobre a minha experiência com o drama, relaxem, não é resenha. Eu até o início de 2019 nunca tinha visto Sotus, para não mentir, eu tinha visto dois episódios, porém de Sotus S (2ª Temporada) e não tinha entendido nada (óbvio) e desisti. Tempo vai e tempo passa, lá pelos grupos sombrios (brincadeira) do face eu lia muita gente falar sobre, críticos, simpatizantes e tudo quanto é gente.

E uma vez, nunca vou me esquecer, quando lançou aquela função no Instagram das pessoas puderem fazer perguntas umas às outras e, os atores Thai começaram a participar. Alguém perguntou para o Krist, ator que interpreta o Arthit, “se ele era gay?”,e ele, não sei se brincando ou sendo sério respondeu “ABSOLUTAMENTE NÃO”. Aí, já viram, quem estiver lendo e viu, sabe que foi um bafafá de gente apoiando, criticando enfim. Isso só contribuiu para o meu ranço da séries (ok, ele tem direito de não ser gay, porém achei meio desnecessário, mas não me julguem, não ainda). 

Eis que entra 2019, anos de renovação, promessas etc. E eu decidi que iria ver Sotus, porque DEUS E O MUNDO que gosta de Bl’s mesmo que não gostassem do drama, tinham, pelo menos, assistido. Gente, como diria a minha musa inspiradora, Blogueirinha, QUE PERFEIÇÃO. 

As informações a seguir contém spoiler

Respeito, amizade e confiança são palavras bonitas, né? São sentimentos, melhor, qualidades elementares para os alicerces das relações sociais e de certa forma, não de ímpeto, mas com o passar da primeira temporada de Sotus eu pude vislumbrar tais características com mais propriedade e me sentir feliz com resultado do “sistema”. Aliás, que sistema. 

Para esclarecer, vou selecionar alguns pontos que achei mais percetível e interessante para você entender melhor. Nos primeiros cinco episódios, eu acho, quem assiste pensa: “por que raios eu estou perdendo 45 minutos da minha vida vendo um cara (veterano) gritar com mais de 80 outros (calouros) e, sempre que pode, pegando no pé de um em específico (0062, KongPob)? A resposta, pra quem não termina, não é visível.

Mas pra quem insiste pra ver no que dá, percebe que a intenção da equipe do 3°ano é boa, porém eles não eram dos melhores para aplicar as regras, melhor dizendo, “ensiná-las” aos seus calouros a disciplina etc. Nesse ponto, eu critiquei demais o drama “como pode existir uma universidade que permita um trote desses??”, porém no decorrer da série, eu entendi e espero que você também que o intuito foi instigar e estimular que os estudantes se relacionem entre si, criem laços de amizade, ajudem uns aos outros, isso que foi visível nos tantos agachamentos que foram ordenados a eles e também na grande prova final para obterem a bandeira da engenharia, sem a cooperação  de todos, não seria possível. 

E eu fiquei muito satisfeito com o resultado, no fim, todos ali, tantos os veteranos quanto os calouros puderam conversar, ainda que sem jeito ou timidez (na entrega das engrenagens). 

Claro que aquilo tudo é uma tradição e geralmente as tradições nem sempre são boas, se pensarmos bem, o que vem na nossa mente quando dizemos que fulano é de uma família tradicional? Na minha vem valores chatos e conservadores, porém não vamos entrar nesse tópico. O que eu quero mostrar nesta matéria é que, esquecendo o sistema Sotus, que pode ser sim criticado pelo modo que suas técnicas foram aplicadas, é que você que está lendo, e eu que estou escrevo, nós sempre devemos ajudar o próximo, ser altruísta, isso!

Calma, não estou aqui para te ensinar que “devemos ajudar o próximo como a ti mesmo”, ainda que isso seja algo bom e que tento seguir ao máximo, mas que sim, devemos ser companheiros, seja na escola, em casa, no ambiente de trabalho, no grupo da família, na faculdade, não importa. Somos seres humanos e como tais não podemos viver isolados, porque não tem como, precisamos uns dos outros e com Sotus, essa característica foi reforçada em mim e espero que você também, claro que o foco era o casal principal, óbvio estamos falando de um BL. Mas lembre-se, atrás de todo (ou quase) obra, no nosso caso, bls tem algo a mais para ser absorvido e não só o amor entre dois rapazes, reflitam… 

Mas é isso gente, companheirismo, altruísmo etc etc. Isso foi o que pude absorver de Sotus, na verdade, tudo isso é resumido em KongPob (metonímia), não é atoa que no momento, ele é o meu reizinho da Tailândia S2, e espero que vocês tenham gostado dessa matéria, que de informação sobre o mundo BL ou Asian não teve, mas sim uma reflexão sobre um Dorama lakorn muito bom e que todos deveriam assistir, aprovando ou não. 

Enfim, eu queria que vocês deixassem aqui nos comentários o que acham sobre o sistema “Sotus”, correto, não? Existe na vida real? Mudaria ele ou não? Me contem tudo. Por hora vou ficando aqui, um beijo e aquele abraço!

Se você gostou dessa matéria, por favor, não deixe de curtir e expor a sua opinião. A sua interação é muito importante para a manutenção do site. Além disso, não se esqueça de seguir as nossas plataformas digitais, por lá, você tem acesso a todo o conteúdo produzido pela página como notícias, capítulos de novels, trailers, reviews e tudo mais.

Para acessar o site das Novels Boys Love, clique aqui.

Para acessar o nosso canal do Youtube, clique aqui.

Para nos seguir no Instagram, procure por: @boyslovebrasill ou clique aqui.

Para nos seguir no Facebook, procure por: Boys Love Brasil ou clique aqui.

Para nos seguir no Twitter, procure por: @bloversbrasil ou clique aqui.

Para nos seguir no Telegram, procure por: Boys Love Brasil ou clique aqui.

Compartilhar esta publicação

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Most Voted
Newest Oldest
Inline Feedbacks
View all comments
Vitória

Sotus, nossa comecei odiando esse bl e acabei amando.


1
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Optimized with PageSpeed Ninja