O caso Chang e Eng – os autênticos gêmeos siameses

O caso Chang e Eng – os autênticos gêmeos siameses

Você já ouviu por aí a expressão “gêmeos siameses”?

Se ainda não, sem problemas, porque hoje iremos conversar sobre o peculiar caso dos gêmeos Chang e Eng Bunker.

Nascidos em 1811, na região de Sião, antigo nome da atual Tailândia, Chang e Eng eram portadores de uma rara deficiência denominada “gemelaridade conjugada”, geneticamente falando, é a má separação dos gêmeos que ocorre durante a fase embrionária, ou seja, na formação dos seres vivos.

A nomenclatura varia para cada caso, sendo o fator determinante a região pelo qual os gêmeos são unidos, dessa forma, no caso de Chang e Eng, eles são classificados como gêmeos xipófagos, pelo fato de terem nascido ligados pelo osso esterno, região que compreende o tórax e o abdômen.

Imagem: Reprodução

Enquanto viviam em Sião, eram conhecidos como gêmeos chineses, devido a nacionalidade de seus pais.

Ao atingirem a puberdade, os meninos foram encontrados por um capitão norte-americano enquanto brincavam em um rio que e decidiu levá-los para os Estados Unidos. Para Yunte Huang, estudioso que se dedicou ao caso, os gêmeos foram vendidos pela mãe e, ao chegarem à América, foram expostos nos palcos como se monstros. 

É importante lembrar que nos Estados Unidos durante o século XIX era bastante comum a presença de grandes espetáculos circenses, marcados não somente pela presença de animais selvagens, mas também de humanos portadores de deficiências raras, como a de Chang e Eng.

Somente para exemplificar, no século XX, também nos EUA, as gêmeas Daisy e Violet Hilton também portavam possuíam essa condição, apresentando-se, da mesma forma, em turnês pelo país, o que despertou a atenção e a curiosidade dos estadunidenses na época.

O caso delas se tornou tão emblemático que chegou a ser retratado na série de terror norte-americana “American Horror Story: Freak Show”, cuja história se passa no próprio país e mostra o “circo dos horrores”, comuns naquele tempo e, “dentre as aberrações”, está a referência às gêmeas mencionadas, que na série foram duplamente interpretadas por Sarah Paulson.

Imagem: Tumblr

Mas voltando aos gêmeos em questão, eles foram comercializados pelo nome “gêmeos siameses”, uma vez que eram oriundos dessa região, e por isso que hoje o termo se tornou tão popular, que inclusive designa todo e qualquer caso referente a esse raro acontecimento.

Diferente de outros casos conhecidos, tanto antes ou depois do aparecimento dos irmãos Bunker, é inegável que a sua trajetória foi única. Pois, aos 21 anos de idade, quando completaram a maioridade nos Estados Unidos, o contrato firmado com o seus proprietário acabou, mas, diferente do que se imaginou, os irmãos continuaram a fazer shows, porém desta vez de forma autônoma, de modo que todo o lucro fosse somente deles.

Nesse ritmo Chang e Eng continuaram as suas apresentações por mais sete anos, até que se aposentaram. Durante esse tempo, conseguiram reunir dinheiro e fama suficientes para conquistarem cidadania americana, casarem-se com duas mulheres brancas e comprarem escravos.

Nas palavras de Huang, “[os gêmeos] se tornaram sulistas em todos os aspectos”.

Se recordarmos qual era a conjuntura dos EUA no século XIX, é possível perceber o quão inovadora foi a postura que os irmãos siameses adotaram, visto que naquele momento a imigração estrangeira, sobretudo asiática era baixíssima e havia leis anti-miscigenação que impediam o casamento com estrangeiros.

Edouard Pingret – “Chang and Eng, The Siamese Twins”

Talvez você deve estar se perguntando como foi possível que eles conseguiram conviver casados com duas mulheres diferentes e  se deixaram descentes.

A resposta é: com jeitinho, tudo é possível.

Os irmãos, primeiramente, compraram duas casas, próximas uma da outra e realizaram rodízios de três dias em cada uma das residências.

Sobre a vida íntima, segundo Huang, “Eles usaram a mesma técnica que as gêmeas siamesas inglesas Daisy e Violet Hilton usariam mais tarde, no século 20. Uma dessas irmãs acabou se casando e, segundo seu livro de memórias, quando a irmã casada estava com seu marido, a irmã solteira se afastava mentalmente da situação: lia um livro ou tirava uma soneca”.

O resultado foi o nascimento de 21 filhos, sendo dez de Chang e onze de Eng.

Será que eles já pensaram em se separam em algum momento?

A resposta é: sim! Mas foram dissuadidos por suas esposas, que devidos aos riscos, foram convencidos a permanecerem unidos.

O desfecho da história dos dois irmãos é um pouco triste. Chang costumava beber muito e por isso sua saúde tornou-se frágil com o tempo.

Até que um dia teve um ataque cardíaco e ficou acamado e, mesmo Eng estando em perfeitas condições, também precisou ficar de cama.

A situação foi ficando cada vez pior até que um dia Eng acordou e seu irmão estava morto. Em vida, ambos haviam concordado que se Chang morresse, o médico poderia realizar uma cirurgia para separá-los, porém o cirurgião não chegou a tempo e, horas depois, Eng também morreu.

As causas da morte não são totalmente claras, mas, aparentemente, a morte de Eng se deu pela falta de sangue, uma vez que o sistema circulatório de ambos era partilhado.

Após sua morte, os médicos realizaram uma autópsia para entender mais sobre a anatomia dos siameses. O exame revelou que o fígado de Chang e Eng estava conectado.

Já conhecia essa história? Conte para a gente nos comentários!

Referências

BBC Brasil

Se você gostou dessa matéria, por favor, não deixe de curtir e expor a sua opinião. A sua interação é muito importante para a manutenção do site. Além disso, não se esqueça de seguir as nossas plataformas digitais, por lá, você tem acesso a todo o conteúdo produzido pela página como notícias, capítulos de novels, trailers, reviews e tudo mais.

A Boys Love Brasil agora tem uma loja! Lá, você pode encontrar acessórios como camisetas, canecas e almofadas do seu dorama, banda de k-pop ou anime preferidos. Se você ainda não conferiu, acesse clicando aqui.

Para acessar o site das Novels Boys Love, clique aqui.

Para acessar o nosso canal do Youtube, clique aqui.

Para nos seguir no Instagram, procure por: @boyslovebrasill ou clique aqui.

Para nos seguir no Facebook, procure por: Boys Love Brasil ou clique aqui.

Para nos seguir no Twitter, procure por: @bloversbrasil ou clique aqui.

Para nos seguir no Telegram, procure por: Boys Love Brasil ou clique aqui.

Compartilhar esta publicação

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Optimized with PageSpeed Ninja