Melhores países para LGBTQIA+ morarem

Melhores países para LGBTQIA+ morarem

Hello guys, como estão?

Infelizmente ser quem você é, pode ser uma tarefa bem difícil. Mas sabia que existe países friendly’s (amigáveis) que estão dispostos a garantir a segurança e o bem estar da comunidade LGBTQIA+.

Em 2018, o Instituto Espartacus publicou um ranking dos países mais gay-friendly do mundo. Apesar de ser uma pesquisa voltada para os viajantes, serve muito bem como termômetro, pois é baseado nos direitos civis de cada país, leis de criminalização e perigos e ameaças sofridos por LGBTs. Os 18 primeiros lugares são:

  • Canadá;
  • Suécia;
  • Bélgica;
  • Dinamarca;
  • Finlândia;
  • França;
  • Alemanha;
  • Islândia;
  • Holanda;
  • Nova Zelândia;
  • Noruega;
  • Espanha;
  • Reino Unido;
  • Áustria;
  • Groenlândia;
  • Irlanda;
  • Luxemburgo;
  • Uruguai.

Apesar de não ter muita diferença, em 2019, o Põe na roda trouxe uma lista com os 10 melhores países para LGBTs morar incluindo algumas informações sobre os direitos básicos que cada país traz em sua legislação.

Bandeira da Finlândia – Wikipédia, a enciclopédia livre

Finlândia

  • Homossexualidade é legalmente permitida desde 1972;
  • Todos LGBTs podem servir nas forças armadas;
  • Há leis contra LGBTfobia;
  • Casais homoafetivos podem se casar;
  • Casais homoafetivos podem ter filhos;
  • Trans podem mudar nome e gênero nos documentos, porém de acordo com a lei que deve mudar em breve, devem passar por esterilização.
Significado da bandeira da Dinamarca - Estudo Prático

Dinamarca

  • Homossexualidade é legalmente permitida desde 1933.
  • Gays, lésbicas e bissexuais podem servir nas forças armadas.
  • Há leis contra LGBTfobia.
  • Casais homoafetivos podem se casar.
  • Casais homoafetivos podem ter filhos.
  • Trans podem mudar nome e gênero nos documentos.
Bandeira da Noruega – Wikipédia, a enciclopédia livre

Noruega

  • Homossexualidade é legalmente permitida desde 1972.
  • Todos LGBTs podem servir nas forças armadas.
  • Há leis contra LGBTfobia, inclusive específicas como para pessoas intersexo.
  • Casais homoafetivos podem se casar.
  • Casais homoafetivos podem ter filhos desde que casados legalmente.
  • Trans podem mudar nome e gênero nos documentos.
Bandeira da Islândia – Wikipédia, a enciclopédia livre

Islândia

  • Homossexualidade é legalmente permitida desde 1940.
  • Não existem forças armadas para nenhum cidadão (hétero cis ou LGBT)
  • Há leis contra LGBTfobia.
  • Casais homoafetivos podem se casar.
  • Casais homoafetivos podem ter filhos.
  • Trans podem mudar nome e gênero nos documentos.
Bandeira dos Países Baixos – Wikipédia, a enciclopédia livre

Países Baixos

  • Homossexualidade é legalmente permitida desde 1971.
  • Todos LGBTs podem servir nas forças armadas.
  • Há leis contra discriminação por orientação sexual (não especifica quanto a trans).
  • Casais homoafetivos podem se casar.
  • Casais homoafetivos podem ter filhos.
  • Trans podem mudar nome e gênero após diagnóstico médico.
Ilustração, de, suíça, bandeira - Download Vetores Gratis ...

Suíça

  • Homossexualidade é legalmente permitida desde 1992.
  • Gays, lésbicas e bissexuais podem servir nas forças armadas.
  • Há leis contra LGBTfobia.
  • Casais homoafetivos podem se casar.
  • Casais homoafetivos podem ter filhos apenas se forem adotados. 
  • Trans podem mudar nome e gênero.
Bandeira da Suécia – Wikipédia, a enciclopédia livre

Suécia

  • Homossexualidade é legalmente permitida desde 1972.
  • Todos LGBTs podem servir nas forças armadas.
  • Há leis contra LGBTfobia.
  • Casais homoafetivos podem se casar.
  • Casais homoafetivos casados podem ter filhos.
  • Trans podem mudar nome e gênero.
Bandeira da Nova Zelândia – Wikipédia, a enciclopédia livre

Nova Zelândia

  • Homossexualidade é legalmente permitida desde 1986.
  • Gays, lésbicas e bissexuais podem servir nas forças armadas.
  • Há leis contra LGBTfobia.
  • Casais homoafetivos podem se casar.
  • Casais homoafetivos casados podem ter filhos.
  • Trans podem mudar nome e gênero.
Bandeira do Canadá – Wikipédia, a enciclopédia livre

Canadá

  • Homossexualidade é legalmente permitida desde 1969.
  • Todos LGBTs podem servir nas forças armadas.
  • Há leis contra LGBTfobia.
  • Casais homoafetivos podem se casar.
  • Casais homoafetivos casados podem ter filhos.
  • Trans podem mudar nome e gênero.
Bandeira da Áustria ?? – Bandeiras do mundo

Áustria

  • Homossexualidade é legalmente permitida desde 2002.
  • Todos LGBTs podem servir nas forças armadas.
  • Há leis contra LGBTfobia.
  • Casais homoafetivos podem se casar.
  • Casais homoafetivos casados podem ter filhos.
  • Trans podem mudar nome e gênero.

Alguns países como o Brasil, que tem essa imagem de ser bem receptivo infelizmente muda quando o assunto é para receber membros da LGBTQIA+. Mas, isso não quer dizer que está errado. Nunca. Ser quem você é não pode ser errado.

Pesquisa de: Vih

Revisão: Kim Nana

Compartilhar esta publicação

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Optimized with PageSpeed Ninja