Jie Yao (Antidote) – Você é meu antídoto

Jie Yao (Antidote) – Você é meu antídoto

Olá BLzeiros e BLzeiras de plantão, como estão? Tempos difíceis estes que estamos passando, não? Mas fiquem calmos, porque hoje eu quero compartilhar com vocês uma pérola que descobri vasculhando a internet. 

Antes, gostaria de fazer um apelo, na verdade, um protesto. Por que o mercado de animes Yaoi se encontra mal abastecido? Isso é tão irritante! Fala a sério gente, quem aqui aguenta ficar revendo sempre os mesmos yaois de 2011? Junjou Romantica que o diga.

Ainda que anos depois, outros animes como “Love Stage!!” (2014) e obras mais recentes como Banana Fish (2018) e Given (2019) sejam “taxados” de yaoi, o ramo é ainda fraco. Bem, não sei vocês, mas até semana passada eu desconhecia (por incrível ou não que pareça) a existência de animes produzidos por outros países sem ser o Japão.

Sei lá, talvez na minha cabeça o Japão meio que tinha o “monopólio” da produção de animes de modo que toda vez que alguém mencionava o gênero, eu sempre assimilava ao país e ao idioma. Enfim gente, quero conversar com vocês sobre Donghua, os animes chineses! 

Donghua

O termo “Donghua” é usado para designar as animações produzidas na China. A história desse tipo de produção remete ao século passado, sendo os irmãos Wan, os pioneiros do ramo. No entanto, avançando no tempo, a China passou por períodos de instabilidade política e revoluções, culminando na ascensão do regime maoísta. 

Os anos 60 foram considerados o auge das produções chinesas devido à criação do Shanghai Animation Film Studio, que reuniu vários artistas da época. No entanto esse cenário mudou em 1966, quando Mao promoveu a Revolução Cultural, marco importante de seu governo que pregava a valorização dos valores culturais nacionais e também o desprezo a qualquer influência estrangeira. 

Impedida de atualizar as tecnologias e acompanhar o crescimento do mercado de animações, a indústria chinesa permaneceu estagnada por pelo menos 20 anos, até os anos de reabertura do país, que ocorreu apenas com a chegada de Deng Xiaoping ao poder.

Esses anos em que esteve “desatualizada” foram decisivos para que os Donghua ficassem atrás de outras animações como a japonesa e a norte americana por um bom intervalo de tempo. Contudo hoje com a difusão maciça da tecnologia e a rapidez com que se propagam as informações, a China vem conquistando paulatinamente espaço no mercado de animações. 

Não só com quantidade, mas também com qualidade, ela pode, talvez, superar países tradicionais que atualmente lideram o ramo de animes e outros tipos de produções. 

Jie Yao (Antidote) – 2020

Jie Yao ou Antidote é um anime chinês lançado este ano pela Seven Stone Entertainment, ele contém 13 episódios com duração média de 20 minutos que conta a história de Cheng Ke e Jiang Yu Duo. O primeiro é um cara rico que decide trilhar seu próprio caminho no âmbito das artes sem qualquer ligação com a sua família após um desentendimento entre ele e seu pai. 

Jiang Yu é um rapaz problemático que trabalha como um intermediário para uma dona de imóveis, ele é o encarregado de cuidar de toda a parte administrativa das casas, desde aluguéis até consertos. Ele é como o almoxarifado. Yu Duo tem traumas que carrega desde sua infância e além de não ter pais, costuma ter alucinações desses eventos, o que o torna uma pessoa agressiva.

A trama gira em torno dessas duas personagens, que pertencem a mundos completamente distintos, mas que um dia acabam se esbarrando e conforme os contratempos vão aparecendo, os laços entre ambos vão ficando cada vez mais estreitos. 

Durante os 13 episódios fica nítido que a cada evento que enfrentam, a amizade dos dois vai ficando maior e mais resistente, em outras palavras, estamos diante de um Bromance chinês padrão. Em nenhum momento houve uma cena que excedeu apertos de mãos, abraços, declarações ou agradecimento de amizade e companheirismo. 

Vale a pena?

Ok, perdi meu tempo lendo esta matéria? Não, calma. Mesmo Jie Yao não sendo um BL, é uma obra muito bonita e que vale a pena a sua atenção. Uma das questões que o drama toca, ainda que seja um grande clássico em seriados chineses, é a questão dos sonhos. Literalmente, uma das mensagens da obra é: “siga os seus sonhos, faça aquilo que te faz feliz”, e isso é incrível. 

Além disso, a questão da amizade foi muito importante no quesito de incentivar e auxiliar na superação de estigmas do passado, o que é bem interessante e real. Por último e não menos importante, o donghua fez um excelente trabalho em mostrar a cultura chinesa no sentido da existência de gangues, manifestações culturais etc.

Além da fotografia incrível, Jie Yao é um exemplo de que as animações chinesas estão evoluindo e como foi dito anteriormente, podem futuramente concorrer com os outros países. 

Você consegue assistir em português pelo Youtube até o episódio 4. Caso saiba ler em inglês, há canais em que você encontra todo o desenho legendado. Acredito que até o fim do mês, poderemos encontrar toda traduzida para o nosso idioma. É isso, beijo, tchau. 

Referências

My Anime List

Armazém Otome 

Se você gostou dessa matéria, por favor, não deixe de curtir e expor a sua opinião. A sua interação é muito importante para a manutenção do site. Além disso, não se esqueça de seguir as nossas plataformas digitais, por lá, você tem acesso a todo o conteúdo produzido pela página como notícias, capítulos de novels, trailers, reviews e tudo mais.

Para acessar o site das Novels Boys Love, clique aqui.

Para acessar o nosso canal do Youtube, clique aqui.

Para nos seguir no Instagram, procure por: @boyslovebrasill ou clique aqui.

Para nos seguir no Facebook, procure por: Boys Love Brasil ou clique aqui.

Para nos seguir no Twitter, procure por: @bloversbrasil ou clique aqui.

Para nos seguir no Telegram, procure por: Boys Love Brasil ou clique aqui.

Compartilhar esta publicação

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Optimized with PageSpeed Ninja