GAYA SA PELIKULA – ESPERANDO DOLÁRES, RECEBEU UM NAMORADO

GAYA SA PELIKULA – ESPERANDO DOLÁRES, RECEBEU UM NAMORADO

Filipinas e seu recente surto de produzir séries BL que nos encantam. Hoje, dia 25 de setembro de 2020, estreou mais uma, intitulada Gaya Sa Pelikula, “Como Nos Filmes”, traduzindo para nosso idioma, mal começou e o titio Bobby já veio aqui surtar com vocês. Se eu sou cadelinha das Filipinas? Oxente, mas é claro que eu sou, portanto o review semanal de Gaya Sa Pelikula irá ficar por minha conta. Venham com o titio crianças!

Comédia romântica? Conto de fadas? Drama? Comédia? Qual será o gênero que melhor define esse novo BL Pinoy? Certo, certo não vamos nos precipitar, afinal ainda estamos no primeiro episódio, e que primeiro episódio. Nós tivemos bebedeira, briga, calote, interpretações erradas e até o início de um namoro. Ufa! Mais movimentado que fila de banco não? Calma, eu explico tudinho para vocês, com o perdão do uso do pleonasmo, vamos começar pelo começo.

Karl, nosso protagonista foi passar uma temporada na casa do seu tio. Rapaz modelo, estudante de arquitetura e escritor online nas horas vagas, ele é um típico garoto que parece ter tudo e ao mesmo tempo querer ainda mais. O jovem traz consigo o sonho de ser protagonista de sua própria história, sua própria vida. Contudo, a verdade é que nem mesmo ele sabe ainda como fazer isso.

O destino é realmente engraçado, pois durante uma noite de trabalho que poderia ser tranquila, ele é levado a conhecer seu bêbado e barulhento vizinho, que se esforça para atender o pedido de Karl para abaixar o som. Será que teremos aí mais um lindo clichê das comédias românticas e o menino sonhador irá se apaixonar pelo vizinho desordeiro? Para nosso protagonista não há muita sorte, é o que parece, pois ao acordar no outro dia ele recebe a triste notícia que levou um calote e não receberá os $100 que lhe foi prometido pelo trabalho que ele fez.

Destino, engraçado como ele as vezes nos prega peças, como se já não bastasse estar lidando com um calote  e sem saber como iria fazer para pagar o aluguel do apartamento do tio, Karl ainda tem seu apartamento invadido pelo seu vizinho sem educação que estava literalmente fugindo da irmã. Como é mesmo que eu disse? Ah, sim, a vida e suas maneiras de dar suas sacudidas nas pessoas. Já era fato consumado que de início Karl não daria certo com vizinho que passa as noites bebendo e ouvindo música alta, mas o que nenhum dos dois esperavam era o flagra mal interpretado que Judit, irmã de Vlad, que nesse ponto a gente descobre ser o nome do vizinho, daria no dois.

Já desconfiado após constatar o calote que havia levado, Karl começa a revistar Vlad, e ao ficar de joelhos em frente ao garoto para revistar seus bolsos, eis que Judit aparece na porta e vê a cena e a interpreta de uma forma digamos bem peculiar se é que me entendem. Devo aqui escrever algumas palavras para dizer que a irmã do nosso vizinho me conquistou logo de cara, e apesar de ser um pouco evasiva e não deixar os outros falarem, ela se mostrou também bem sensata e mesmo sem saber a real situação deu muito apoio ao Karl.

Nesse bolo de confusões descobrimos que Vlad estava de viagem marcada, no entanto parece que não vai mais, porque para fugir da mãe e do restante da família ele acaba entrando na onda da irmã e de quebra trazendo com ele Karl, ao falar para a mulher que os dois se amam e estão em relacionamento. Eita  Giovanna, parece que o forninho vai aquecer e a rosca vai queimar.

Bem agora minha primeira impressão sobre “Como Nos Filmes” é que a série tem um elenco jovem e me parece vai entregar uma atuação maravilhosa, de roteiro leve, divertido e que transitará ao que parece por vários gêneros conhecidos e direção da série terá um trabalho longo, mas creio eu que não tão difícil, em fazer o público continuar cativo e apaixonado pela história do jovem Karl. 

Compartilhar esta publicação

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Optimized with PageSpeed Ninja