Elisa e Marcela: O único casamento lésbico abençoado pela Igreja Católica

Elisa e Marcela: O único casamento lésbico abençoado pela Igreja Católica

Ano passado, a Netflix lançou o filme espanhol “Elisa e Marcela”, dirigido pela cineasta Isabel Coixet, inspirado no livro Elisa y Marcela – Más Allá de los Hombres, de Narciso de Gabriel, e conta a história de duas professoras espanholas que se apaixonaram e conseguiram que a Igreja Católica as casasse.

A história de vida das duas tem muitos furos, permanecendo ainda envolta de mistérios. Porém, Narciso de Gabriel se tornou um estudioso na vida dessas duas mulheres, o que fez com que a diretora usasse o seu livro como base para fazer o filme que veio contar a história de amor e as dificuldades que elas enfrentaram para o mundo.

O TEXTO A SEGUIR CONTÉM SPOILER!

O filme conta que Elisa Sánchez Loriga e Marcela Gracia Ibeas se conheceram na Escola de Formação de Professores, em 1880, na cidade de Galícia, quando Marcela foi estudar, e Elisa já trabalhava lá por estar formada. Logo que se conheceram, se aproximaram e o amor floresceu entre as duas. Essa amizade “estranha” foi percebida pelo pai de Marcela, o que fez com que ele enviasse a filha para estudar em Madri, com a desculpa que ela teria uma educação melhor.

Mas, quando terminou seus estudos, Marcela foi atrás de Elisa, que já dava aula em outra cidade, e elas puderam dar início a sua vida juntas, como casal. As duas ainda se mudaram de cidades duas vezes, pois Marcela foi transferida e Elisa a acompanhava, até se estabelecerem na província de Corunha, no ano de 1901. Porém, nesta cidade, elas encontraram seus piores problemas.

Fonte: Google

Os moradores da cidade na qual elas moravam começaram a estranhar a proximidade das duas, com o tempo, passaram a espalhar boatos que elas eram um casal e isso levou com que elas fossem hostilizadas por todos. Para tentar se livrar desses problemas, elas recorreram a uma solução atípica: Elisa foi embora da cidade por um tempo e voltou vestida homem, com cabelos curtos e bigode, se apresentando como Mario, primo de Elisa, que cresceu na Inglaterra e que tinha um relacionamento com Marcela.

Então, Mário foi até a igreja da cidade, contou ao padre sua história e disse que precisava se casar com Marcela logo, pois ela estava grávida de 2 meses (sim, ela estava realmente grávida, e ainda é um mistério). Então, o padre se compadeceu com a história contada por Mário e casou-as rapidamente. Porém, depois de um tempo de paz em suas vidas, a mentira das duas foi descoberta e elas foram denunciadas à Igreja e à polícia.

Fonte: Google

Para poder escapar, as duas fugiram para Portugal, onde viveram por alguns meses bem, com Elisa assumindo a identidade de Mário. Entretanto, a história se espalhou, chegando até onde as duas estavam e elas foram denunciadas à polícia e foram presas. Elas foram levadas à prisão, onde Marcela deu à luz a sua filha.

Este não é o final do filme e eu não vou contar qual vai ser este final. Porém, o importante a se dizer é que essas duas mulheres lutaram pelo amor delas, que era totalmente incompreendido e repudiado pelas pessoas, até mesmo de forma violenta (Não é tão diferente do que vemos hoje em dia, infelizmente), até o fim. Elas enfrentaram o tempo, o preconceito das pessoas, até mesmo a prisão para poder viver esse amor.

Fonte: Google

Elas conseguiram, através de uma mentira sim, mas que foi a única solução que encontraram para poderem ficar juntas em paz, se casar na Igreja. Esse é um acontecimento desconhecido de grande parte do mundo (eu nunca tinha ouvido falar sobre elas), mas que não deixa de ser um marco simbólico, pois até hoje o casamento delas ainda é reconhecido já que ele não foi anulado pela Igreja. Então, até hoje, o casamento delas é o único casamento lésbico feito e reconhecido pela Igreja católica, mesmo a união homossexual não sendo reconhecida por lei antes de 2005 na Espanha e de que, até hoje, continua não sendo reconhecida pela Instituição.

Fonte; Google
Fonte: Google
Fonte: Google

Esse filme mostra o descobrimento do amor e da sexualidade de uma maneira doce e delicada. Mostra ainda também a força de duas mulheres para viver o seu amor, independente das dificuldades que se apresentavam diante delas. Eu gostei muito e recomendo bastante.

Segue o link do trailer para vocês apreciarem: https://youtu.be/eKb7-I6YZts

Fonte 1: https://brasil.elpais.com/brasil/2019/02/13/cultura/1550074514_072680.html

Fonte 2: http://valkirias.com.br/elisa-y-marcela/

Compartilhar esta publicação

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Most Voted
Newest Oldest
Inline Feedbacks
View all comments
Vitória

Espero que a igreja consiga mudar e abrir a mente quanto a comunidade.


1
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Optimized with PageSpeed Ninja