Documentários LGBTs

Documentários LGBTs

Como vão pessoal? A matéria de hoje não será muito longa, mas a mensagem que quero levar para vocês é grande. Apesar de estarmos em 2020, e meus pais assim como outros adultos que conheço, acharem que estamos em uma “época moderna onde tudo é permitido”, eu discordo, principalmente se estivermos falando da comunidade LGBTQIA+. 

De fato, a comunidade possui mais direitos do quê a trinta anos atrás, porém, as mudanças ocorrem de forma devagar, nós da comunidade LGBT conseguimos obter o direito de doar sangue recentemente, meio tarde hein? E se formos levar em conta que há hospitais que ainda não aceitaram a decisão do Supremo Tribunal Federal, nós nem conseguimos o direito de fato, pois o preconceito falou mais alto que as leis. 

Tendo em mente que as mudanças na comunidade não são rápidas, trouxe alguns documentários LGBTs que foram gravados em diferentes anos e por diferentes pessoas, mas ainda assim, são extremamente atuais.

Transgêneros: a vida além da identidade

Começando pela letra que mais luta e infelizmente é a menos reconhecida “T”. 

“O documentário “Transgêneros– Além da identidade”, conta a trajetória de vida da professora Danieli, do adolescente Luan, da cabeleireira Alessandra, dos irmãos gêmeos Eik e Vitor e da cartunista Laerte. Todos transgêneros com diferentes visões sobre a transgeneridade, que relatam suas histórias desde o momento que se identificaram com o gênero oposto até a aceitação familiar e social. O documentário também inclui o ponto de vista dos profissionais da área.” 

Talvez eu tenha me emocionado e derrubado algumas lágrimas, ao assistir esse documentário, conhecer a história deles e relembrar as experiências de amigos e amigas transgêneros faz com que muitas emoções venham à tona.

Homens Trans

Neste documentário podemos ver a trajetória de João W. Nery, que foi considerado o primeiro homem trans do Brasil, Patrick Lima e sua mãe contam como foi a transição de Patrick e a forma que ele e a mãe lidaram com isso. Temos também o Eduardo, não binário que se identifica nos pronomes masculinos, diferente das maiorias dos casos, Eduardo teve apoio de seu pai durante sua transição, por enquanto que a mãe não respeitava a identidade e decisão do filho.

“Este documentário de curta-metragem busca a visibilidade das trans identidades, com foco nos homens trans, sendo baseado em depoimentos e questões, como a reflexão da conjuntura espacial dos personagens seus dilemas, relações com a família, trabalho e as experiências que formam suas identidades, seus processos transitórios e de autoconhecimento.”

BICHAS

A palavra que foi e é, usada para ofender gays não possui somente um significado atualmente. Aos poucos, “as bichas” e outros membros da comunidade, foram desconstruindo essa palavra que representa aqueles meninos que mais sofrem por serem gays, afinal, os afeminados não possuem uma passabilidade grande, fazendo com que muitas vezes sejam alvos de homofobia, por isso, as bichas são fortes, elas precisam lidar com toda essa violência e estão alí, resistindo.

“Esse filme fala, antes de tudo, de amor. Para ser mais exato: de amor próprio. A palavra BICHA vem sendo usado de forma errada, como xingamento. Quando na verdade, deveríamos tomar como elogio. 

Ser bicha é correr o risco de ser agredido pela ignorância. Resistimos para nos proteger, resistimos para vencer. 

Ser bicha é ser livre. 

Não vamos deixar que nos vençam. Não mesmo!”

Sobre Vivências – Documentário LGBT

“14 pessoas contam suas histórias de vida, todas elas atravessadas por experiências de preconceitos de gênero e sexualidade. (Sobre) Vivências é um documentário que busca ampliar as vozes de pessoas LGBT’s e contribuir para a construção de novas ideias frente a forte estigmatização que esta população possui na sociedade.

Os relatos cotidianos são intencionalmente explorados com o objetivos de tornar a experiência única e pessoal para cada um que assiste.”  

Aqui temos diversas pessoas, que de alguma forma, foram e são vítimas de preconceitos, tendo tantas pessoas diferentes presentes neste documentário, fica difícil não se encontrar em alguma delas. A produção traz o quê eu quis dar a vocês nesta matéria; empatia, mostrar a todos que vocês não estão sozinhos, as dificuldades virão mas estamos aqui para apoiar a todos que quiserem e precisarem. 

https://www.youtube.com/watch?v=3HpfRWEYVqM&t=263s

Siga as redes sociais da Boys Love Brasil! ♥️?

Twitter: @boyslovebrasil

Instagram: @boyslovebrasil

YT & FB: Boys Love Brasil 

Telegram: @boyslovebrasil1

Referências: 

https://www.huffpostbrasil.com/entry/ministerio-saude-doacao-sangue-gays_br_5ee3ffb4c5b68f563e78d1c8

https://poenaroda.com.br/diversidade/jovem-gay-processa-hemocentro-de-sp-que-recusou-doacao-de-sangue/

Compartilhar esta publicação

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Optimized with PageSpeed Ninja