DE A A F: ÁGUAS PASSADAS INUNDANDO O PRESENTE

DE A A F: ÁGUAS PASSADAS INUNDANDO O PRESENTE

Olá, meu queridos! Chegou quarta-feira, então temos um encontro marcado para saber o que rolou no episódio de De A a F: The Underclass.

Simbora para os acontecimentos, que o episódio seis está recheado de muitas revelações. 

No episódio anterior, uma pessoa do passado de Pang apareceu. Sua irmã, que saiu de casa à alguns anos, foi visitá la, mas esse encontro foi um tanto melancólico, pois o ressentimento de Pang com a partida de Pruen ainda é forte. Eis que sabemos mais da vida de Pang e parte do porquê dela ter se tornado fria como se mostrou até agora. Há mais de dois anos sua família viveu um problema sério. Sua irmã foi embora de casa em busca de viver seu sonho e estudar designer de moda, todavia, isso não era o que seus pais haviam planejado para ela, uma vez que visavam tê-la como médica da família.

Contrariando os pais, Pruen saiu de casa para estudar e trabalhar com o que gostava, deixando para trás Pang, que a admirava muito. A partida da irmã mais velhas trouxe problemas a caçula. Ela se sentiu pressionada e acabou se tornando um fantoche do medo de decepcionar seus pais como sua irmã e ficou com raiva pela irmã a ter abandonado. Em parte, isso contribuiu para que Pang se fechasse para as outras pessoas até agora, quando se deparou com o princípio da realidade de como tomar as decisões da vida. 

O medo de se tornar mais uma decepção da família a bloqueou Pang durante anos, vítima das imposições de seus pais para sempre estar entre os considerados melhores. Por um bom tempo, funcionou. Porém, num determinado momento em que se deve começar tomar as rédeas da própria vida, ainda que para isso tenha que ir contra a vontade dos pais como sua irmã fez no passado. Ser uma das melhores nem sempre significa ser o que deseja, e isso começa a pesar em Pang. Agora, em frente à sua irmã, tem a chance de desabafar um pouco do que sofreu em sua ausência. 

Há uma grande mistura de sentimentos dentro de Pang, e nada como os amigos para alegrar seu dia. A garota partiu em direção a casa dos sonhos com Meen e o príncipe Tee, que até agora não decepcionou no quesito compreender e aconselhar. Juntos agora vamos para  diversão com um toque de melancolia amorosa.

 Após uma vitória suada em um jogo de basquete onde Fui e Moss competiam com outros, tivemos uma DR de casal que ainda não foi formado. Confuso? Confusão foi o que Meen criou empurrando garotas para o coração de Fui, que já está cansado de jogar indiretas nela demonstrando seu amor e ela não via, mas, desta vez, ele não deixou barato. Não se declarou com todas as letras, contudo, deixou claro que tem alguém em seu coração.( Vontade de gritar para Meen é você, garota cega!)

A vida começa a operar para entrelaçar esses jovens. Um pouco mais cedo, Pang havia deixado sua irmã falando sozinha e foi ao encontro de seus amigos, no entanto, sua irmã a seguiu pelo gps e por obra do destino, encontra Meen ao chegar no local, que cheia das boas intenções, promove um encontro das duas. Mais uma vez, Pang não tem uma boa reação ao se deparar com Pruen, mostra um pouco da dor que sentiu ao ficar sem ela no passado.

Ao realizar o encontro, Meen teve uma participação na discussão familiar, o que não agradou Pang que saiu com raiva, ou seja, mais um para a lista de zangados com Meen no dia. Entretanto, nada está perdido perto do cavalheiro compreensivo e irmão Tee, que aconselhou a garota a pedir desculpas aos ofendidos. Missão individual dada a ovelha Meen, que corre para executar. Chegando na casa de Fui, o primeiro da lista, a garota vive um dilema sem saber como encarar o garoto apaixonado, que dá para notar o tamanho da felicidade, só em vê-la em sua porta e para não passar batido, tirou uma casquinha com uma self.

Seguindo a lista para pedido de desculpas, fomos para a Pang, que após uma visita ameaçadora de Tam, saiu para uma conversa com Meen. Chegando nos mostrou boa cara de insatisfação, contudo, Meen veio em missão de paz. A conversa entra em parâmetros familiares de Tee e Meen, fazendo uma revelação impressionante que explica o amor. Men e Tee não são irmãos de sangue, e mesmo perdendo seus pais muito jovens, se apoiam um no outro nas escolhas da vida, que nem sempre são fáceis. Seguiram  exemplos para adquirir sabedoria, todavia, tiveram que ir atrás dos próprios objetivos. Essas confissões fizeram Pang refletir seus pensamentos, e decidiu ter mais um encontro com sua irmã, conseguindo enxergar como ela sofria com o peso de viver para o sonho de seus pais.

Em meio a esse ar dramático e familiar, tivemos um momento formidável e delicioso do Tee, vestido de barmen. (Uma visão maravilhosa de dar água na boca! Pra tomar um café viu gente.

Mentira, é para saborear ele mesmo).

Deixando os devaneios da pessoa que vos escreve de lado, voltamos a mais um drama, o de ser ou não ser. Pang está, como diz um ditado, entre a cruz e a espada. De um lado está os padrões sociais impostos pela família, escola e as ameaças de Tam para destruir as ovelhas, do outra, a amizade verdadeira, companheirismo, e lealdade consigo mesma. Todos esses fatos causaram um viagem em momentos passados da jovem. Pelo que mostra nas cenas finais deste episódio, sua escolha foi alimentada pelo medo de enfrentar e tomar decisões baseadas no que deseja, e sim obedecendo a imposição de outros.

Bom pessoal, obrigada por nos acompanhar e sigam nossas redes sociais.

[rwp_box id=”0″]

Twitter: @boyslovebrasil

Instagram: @boyslovebrasil

YT & FB: Boys Love Brasil 

Telegram: @boyslovebrasil1

Compartilhar esta publicação

Comente e deixe a gente Feliz


%d blogueiros gostam disto:
Optimized with PageSpeed Ninja