CVV: a ajuda quando sentimos que não há saída

CVV: a ajuda quando sentimos que não há saída

Doenças mentais como depressão, síndrome do pânico, transtorno de ansiedade generalizada e TOC, dentre outras semelhantes, são uma realidade mundial e, no Brasil, estão crescendo muito em virtude da mudança de hábitos, exigências e obstáculos dos tempos modernos. O sentimento de solidão, tristeza e falta de esperança são sintomas comuns para pessoas que possuem essas doenças.
Porém, a falta de informação gera preconceito e o preconceito aumenta a dificuldade de as pessoas aceitarem que precisam de ajuda, procurarem um médico e, efetivamente, iniciar algum tipo de tratamento.
Para prestar ajuda a pessoas que sentem não haver saída ou que estão mergulhadas nesse silencioso desespero, existem instituições como o CVV – Centro de Valorização da Vida.

O que é CVV?

O CVV – Centro de Valorização da Vida realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar.
Então, se você está passando por esse momento difícil e não consegue conversar com amigos ou familiares; se conhece alguém que precisa desse apoio, mas não sabe a quem recorrer, o CVV está disponível 24 horas, 7 dias por semana.
Para se ter uma ideia, nas duas primeiras semanas de quarentena, o CVV já havia registrado uma alta de 50% no número de ligações diárias, o que reflete tanto a busca por um contato humano e alternativa para falar sobre as angústias, como a seriedade da instituição e comprometimento dos voluntários em ajudar pessoas. Um trabalho realmente incrível!

Quero conversar…

Está precisando contar o que sente para alguém que vai te ouvir, conversar sem te julgar ou fazer críticas? Está com medo, angústia ou cansaço demais? Não tem problema! Você pode entrar em contato e conversar com um dos voluntários CVV a qualquer momento. Conversar é sempre o melhor caminho, abre nossa mente para novas opções e nos ajuda a entender melhor nós mesmos.

Divulgação CVV

Você pode contatar o CVV pelo telefone 188 (24 horas e sem custo de ligação), pessoalmente (nos mais de 120 postos de atendimento) ou pelo site www.cvv.org.br, por chat e e-mail. O que se sentir melhor e mais confortável para conversar.
Nesses canais, são realizados mais de 2 milhões de atendimentos anuais, por aproximadamente 3.400 voluntários, localizados em 24 Estados mais o Distrito Federal. Em TODAS as opções, o contato é anônimo e a identidade da pessoa é totalmente preservada. Observe que tem muita gente que liga ou entra em contato. Caso você precise, não tenha medo ou se sinta mal por isso, ok?

Divulgação CVV

Quero ser voluntário e ajudar pessoas!

Excelente! Como todo serviço de apoio gratuito realizado por voluntários, o CVV está sempre aberto a ter novos inscritos. Contudo, existem algumas regras bem importantes para se tornar voluntário.
O voluntário do CVV doa seu tempo e sua atenção para quem deseja conversar com outra pessoa de forma anônima, sigilosa e sem julgamentos ou críticas. E, como a temática das conversas geralmente é bastante séria e importante, o CVV capacita todos os voluntários por meio de um curso gratuito de preparação, que pode ser feito presencialmente nas sedes (verificar disponibilidade em razão da covid-19) ou por ambiente virtual.
Para se inscrever e fazer o curso, você precisa ter mais de 18 anos de idade (e isso é muito importante), pelo menos quatro horas disponíveis por semana e vontade de ajudar pessoas. Deu match? Maravilha! Não deu e precisa esperar alguns anos ou ter mais tempo disponível? Quem sabe algum conhecido se interesse e possa ser voluntário? Indique!
As principais frentes de atuação do plantonista são o atendimento por telefone, voip e chat. Como falamos, o contato é anônimo e os voluntários são preparados para atender e conversar com pessoas que buscam o CVV.

Compartilhar esta publicação

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Optimized with PageSpeed Ninja