COMO ASSIM BRASIL, TUL VIROU MONGE?

COMO ASSIM BRASIL, TUL VIROU MONGE?

Sim queridinha, Tul virou monge! Mas antes que tu morras de ataque cardíaco e não termine de ler o texto, vou avisando que é TEMPORÁRIO. Sim, vai acabar é apenas por um curto período. Não, ele não vai abandonar nosso “Maxi”.

Bem, acho que todos, não é possível que exista uma criatura que não tenha visto as fotos, sabem que Tul Pakorn entrou pro monastério, acho que monastério é mais católico, neh?! Melhor, para o templo budista. Sei que foi um alvoroço só, quando aquelas fotos começaram circular no whats, redes sociais e afins e sem qualquer informação que desse um alento ao nosso kokoro. Eu quase enlouqueço, SÉRIO! Meu mundo caiu, meu shippe se desfez. Tipo, quando acordei foi a primeira coisa que lembrei. Foi tenso.

Justamente por causa dessa falta de informação, ou informações que não informam nada é que estou aqui para explicar que porra toda é essa! Depois do susto pós-imagens corri para ver o que “diabu” estava acontecendo e não achei nada de mais profundo nessa internet. Pensando, eu, que talvez tenha acontecido o mesmo com vocês, venho, humildemente, tentar arrumar essa bagunça toda.

Sendo assim, vamos começar com um pouco de história, que AMO demais, minha matéria predileta, sobre o Budismo e mais especificamente  o Theravada que é uma de suas correntes. Prometo que será breve!

O Budismo brotou a partir da “pregação” de um jovem príncipe, Siddharta Gautama, que nasceu no Nepal (adoooro!) por volta dos séculos VI e IV a.C, ano 566, pela tradição. O que que o povo diz, ele vivia em seu castelo preso e proibido de sair de seus muros porque seus pais não queria que ele visse e se corrompesse com o sofrimento e maldade do mundo. Mas ele que não é bobo nem nada, deu uma fugidinha, neh… Vendo o sofrimento das pessoas ele virou monge, foi meditar debaixo de uma árvore Bhodi (árvore da iluminação) atingindo um nível superior de meditação e assim surgiu o Budismo. Ah, Buda significa “o iluminado”. 

E daí?! O que dhaxu isso tudo tem a ver com Tul? Pois é linda… Tul é tailandês, na Tailândia 95% a população é budista da corrente Therevada, que é uma das várias formas que se tem de viver o Budismo. Ela é uma das mais antigas e bem conservadora.

Na Tailândia é tradição que em algum momento de suas vidas os homens se tornem monges como um rito de passagem, tipo quando entramos na “Facul” e tem o trote? Só que isso é mais sério. Mas não precisa ser de forma definitiva, pode ser temporário. É pra ficarem uns três meses, alguns, com a “piriquita” em chamas, ficam pouco tempo, ás vezes um dia ou dois. E por que isso? Isso é para eles receberem mérito (bom karma) e passarem para sua família também. Algumas vezes quando se perde alguém da família isso serve de incentivo para fazer esse rito.

Estão pensando que é só isso?! Quero ser monge, vou ser monge. Que nada, tem todo um ritual e processo, assim como vimos nosso Tul fazendo. Se um homem decide se tornar um monge, tem uma porrada rituais e processos que devem passar. Como raspar a cabeça e as sobrancelhas, além de participar de algumas cerimônias. Eles também recebem tarefas diárias no templo onde moram como limpar ou receber ofertas nas manhãs.

Então é isso gente! Não é preciso se descabelarem, já basta o Tul, “please”. Ele já mais abandonaria sua paixão, gente. Simplesmente irá passar um tempinho se purificando e rezando por todos nós pecadores que precisamos, e muito, assim que acabar ele voltará e claro que a primeira pessoa que vai procurar será quem…? Hein…? Pessoalmente eu achei linda a atitude dele, é um ato de fé, coragem e muito desprendimento, viu! E enquanto ele não volta vamos matando a saudade!

Compartilhar esta publicação

Subscribe
Notify of
guest
3 Comentários
Most Voted
Newest Oldest
Inline Feedbacks
View all comments
Bruno

Notícia atrasada, mds

Tiago

O ator tailandês Pak Papungkorn também passou por isso,mas pelo intervalo de postagem visto no instagram foi por bem pouco tempo, em menos de 1 mês já estava em casa postando fotos kkkkk


3
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Optimized with PageSpeed Ninja