Clamp

Clamp

A CLAMP surgiu na década de 80, no Japão, quando um grupo de 11 meninas decidiram se juntar, de forma independente, para criar suas obras. O que começou como uma dojinshi (mangakas independentes), hoje é uma empresa que já vendeu mais de 100 milhões de mangás no Japão e em vários outros países como E.U.A, França, China, Taiwan e Brasil. Embora a empresa tenha sido fundada com 11 pessoas, atualmente restam quatro integrantes: Igarashi Satsuki, Okawa Nanase, Nekoi Tsubaki e Mokona. 

biscuit das quatro autoras

O primeiro trabalho do grupo foi RG Veda que ficou pronto em 1989, pode ser notado que em sua primeira obra, as autoras já traziam elementos do universo yaoi e LGBTQIA+. Para quem já leu a obra, que inclusive foi traduzida para o português brasileiro em 2012 e publicada em 10 volumes pela JBC, deve ter notado os arcos que essa obra continha.

Dentre os personagens que a compõem, descobrimos que o general Bishamonten, é gay e que nutre um amor por outro homem. O(a) personagem principal do mangá, Ashura, é uma “criança” que não tem gênero específico e no decorrer dos acontecimentos, também vemos um grande “amor” que uma serva/guerreira tem pela sua rainha.

A principal obra da CLAMP também já aguçou e ainda aguça muito a imaginação dos seus leitores, Card Captors Sakura. Talvez muitos não saibam, mas o anime foi baseado nessa obra icônica da CLAMP lançada originalmente em 1996. O mangá não chega a ser tão claro quanto RG Veda com relação a sexualidade dos seus personagens, mas de forma sutil e até fraterna, podemos nota-los.

Logo no começo do mangá e do anime podemos ver o extremo cuidado e amor que a personagem Tomoyo tem pela sua melhor amiga Sakura, sempre estando perto dela e tentando dar-lhe apoio sempre que necessário. E o mesmo também ocorre com Sakura, que sempre preza pela segurança e bem estar de sua amiga, sejam eles em momentos mais triviais ou corriqueiros, até quando estão correndo na captura das Cartas Clow.

Outro arco que não é bem claro, mas que muitos torcem para que fosse real, é o relacionamento entre o irmão da Sakura, Touya, com seu melhor amigo, Yukito. Mesmo o anime não mostrando muito o relacionamento que os dois têm, em algumas cenas dá para ver que eles se preocupam muito um com o outro e quê, são bem próximos.

Wish é outra obra da CLAMP que traz uma certa reflexão sobre relacionamentos, gênero e sexualidade. O enredo da obra se baseia na amizade e amor entre um homem e um anjo. Shuichiro é um médico bem sucedido, com uma boa condição financeira e que aparentemente leva a vida que sempre desejou. Um dia, voltando do trabalho, ele encontrou em uma árvore um anjo, Koharu, sendo atacado por um corvo. Assim que o médico ajudou o anjo a se livrar do corvo, o mesmo lhe concede um desejo, mas como a vida de Shuichiro era boa, não tinha nada que ele desejasse no momento, então Koharu decidiu ficar com ele até que ele fizesse um desejo. Nisso o amor entre eles foi crescendo e a partir daí o romance entre eles se desenrolou.

Historicamente, anjos não tem gênero, então não tem como falarmos que se trata de uma relacionamento homoafetivo, porém as autoras deixam claro o amor e o sentimento que ambos os personagens sentem um pelo outro, extrapolando até “regras divinas” que são impostas ao anjo no decorrer da história para frear esse relacionamento.  

Desde a década de 80, a CLAMP sempre traz ao seu público essa reflexão a respeito de gênero e relacionamentos. Mesmo esse não sendo, provavelmente, o foco principal de suas obras, é interessante ver o modo como essas mulheres retratam esses elementos de  forma não preconceituosa ou chocante, mas de forma afável e pura.  Algo que pode ser desenvolvido desde duas meninas que estudam juntas, até um general tirano e cruel que em seu interior guarda um grande amor por outro homem.

Você também conhece as obras da CLAMP? De qual você mais gostou? Conta pra gente nos comentários abaixo, e não deixe de seguir a BLB em todas as redes sociais, para ficar por dentro do que acontece em nossa programação especial.

Siga as redes sociais da Boys Love Brasil! ♥️?

Twitter: @boyslovebrasil

Instagram: @boyslovebrasil

YT & FB: Boys Love Brasil 

Telegram: @boyslovebrasil1

Compartilhar esta publicação

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Optimized with PageSpeed Ninja