Julgamento do caso Seungri em Tribunal Militar

Julgamento do caso Seungri em Tribunal Militar

No dia 16 de setembro de 2020, às 10h da manhã na Coreia do Sul, ocorreu o primeiro julgamento de Seungri, ex-membro do grupo BIGBANG. O julgamento foi realizado no Tribunal Militar Geral do Comando de Operações Terrestres na cidade de Yongin, Gyeonggi-do

Segundo o jornal corerano NewsInside (뉴스인사이드), “Seungri foi várias vezes acusado de mediar a prostituição para investidores de Taiwan, Japão e Hong Kong, a fim de atrair investimentos para clubes e empresas de investimento financeiro de dezembro de 2015 a janeiro do ano seguinte.” 

No tribunal, o lado de Seungri disse: “O réu não tem motivação para mediar a prostituição. Lee Seung Hyun (nome verdadeiro de Seungri) não participou da mediação de prostituição”, e entregou a responsabilidade ao ex-representante da Yuri Holdings, Yoo In-seok. 

Lembrando que no primeiro julgamento relacionado a este caso, realizado em junho no Tribunal Distrital Central de Seul, o ex-CEO Yoo admitiu todas as acusações de mediação da prostituição.

Devido a falta de provas contra Seungri, o fato de os envolvidos em esquemas de mediação de prostituição, estupro, assédio, entre outros crimes, já terem admitido sua culpa. O que dá a entender é que Seungri não estava envolvido nesses crimes. 

Ainda falando sobre as acusações de mediação de prostituição para envestidores, Aoyama, um investidor japonês, citado em alguns colocais da mídia como “Investidor A” ou “Representante A”, havia sido citado como um dos investidores do qual Seungri mediou serviços de prostituição, no Natal de 2015.

Entretanto, em uma entrevista para o Channel A, Aoyama nega que Seungri tenha cedido entretenimento sexual a ele e ainda afirma que estava disposto ajudar a polícia na investigação cedendo provas de que tais acusações são falsas, lamenta por Seungri estar envolvido na polêmica em questão e também declara que sua família sempre esteve com ele na festa de Natal, – evento do qual Seungri passou com Aoyama e sua família. Ou seja, se o “investidor A” passou o Natal com a esposa, como Seungri mediou prostitutas para ele neste evento? 

Além das acusações de mediar prostituição, Seungri foi acusado de jogo habitual e violação da Lei de Transações Cambiais. Lee admitiu apenas as acusações de violação da Lei de Transações de Câmbio, ele argumentou que as acusações de jogo habitual não eram habituais, tratava-se de um jogo simples. Inclusive ele afirma que “Para que o acusado seja acusado de jogo habitual, não apenas a quantidade de jogo, mas também o número, tempo, motivo, ficha criminal e outras circunstâncias devem ser levados em consideração.” Seungri também afirma ter refletido sobre isso.

De acordo com a repórter Park Se-yeo, do Maeil Broadcasting Network (매일방송), o segundo julgamento do Seungri será no dia 14 de outubro.

A Boys Love Brasil está fazendo uma pesquisa extensa sobre o caso do Seungri e pretende trazer outras matérias, buscando explicar esse caso da melhor forma possível.   

Responsáveis pela matéria AnnaKim e Vika Gama.

Fontes: 1, 2 , 3, 4, 5, 6, 7

Compartilhar esta publicação

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Optimized with PageSpeed Ninja